foto 2

Após parcerias com a Renânia-Palatino, mais um Estado da Alemanha está interessado em firmar intercâmbio, convênios e negócios com o Rio Grande do Norte. Os representantes do Governo e do setor produtivo de Baden-Württemberg participaram do 1º Encontro Econômico de Desenvolvimento Urbano Sustentável, na manhã desta sexta-feira, 24, na Casa da Indústria. Na ocasião, foram tratadas nas palestras, debates e rodadas de negócios, oportunidades de aproximação para que o RN tenha acesso a tecnologia e experiência em projetos de mobilidade e infraestrutura com sustentabilidade.

Ao abrir o encontro, o presidente da FIERN, Amaro Sales, destacou os resultados que o Rio Grande do Norte tem obtido por meio do intercâmbio com a Renania-Palatinado e o potencial desta aproximação com o Estado de Baden-Württemberg. Ele lembrou que as instituições do Sistema FIERN têm firmado parcerias que proporcionam êxito na transferência de tecnologias e formação profissional, além das chances de negócios.

Durante a abertura do encontro, coube a Ewald Stirner, da Secretaria de Fazenda e Economia de Baden-Württemberg, fazer uma apresentação sobre o potencial de negócios deste território. Ele informou que Baden-Württemberg tem 11 milhões de habitantes, que ocupam uma área de 36 mil metros quadrados. O Estado está localizado no Sudoeste da Alemanha, próximo às fronteiras com a França e a Suíça. Ele destacou que há em torno de 200 empresas brasileiras instaladas em Baden-Württemberg. As principais atividades econômicas do Estado estão relacionadas com as áreas de mobilidade urbana, automóveis, indústria médica, meio ambiente, energias renováveis, maquinas, telecomunicações, e tecnologia da informação.

Ao fazer uma apresentação sobre o Rio Grande do Norte, o diretor do Sindicato da Indústria de Construção Civil, Marcos Aguiar, disse que há possibilidade de se firmar parcerias principalmente em segmentos como mobilidade urbana e construção sustentável. Ele comentou que Baden-Württemberg é uma área adensada, uma vez que tem uma população maior do que o RN, em uma área menor, mas conseguiu soluções de desenvolvimento sustentável e utilização de energia renovável. Isso, para ele, demonstra que adensamento não significa impossibilidade de haver crescimento com sustentabilidade.

Para Marcos Aguiar, soluções com planejamento urbano que evite o agravamento das dificuldades de mobilidade são “bem-vindas”. Ele afirma que as cidades do RN podem aprender com os acertos e até mesmo evitar os equívocos de regiões que trilharam o caminho do desenvolvimento.

O diretor do Sinduscon aproveitou para destacar algumas informações sobre as condições atuais do Rio Grande do Norte. Ele apontou que Natal tem boa qualidade de vida, é uma cidade turística e tem recebido, em algumas áreas, investimento em infraestrutura. Além disso, há oferta de serviços e condições para aquisição de bens necessários a investimentos. Os desafios, avaliou, estão relacionados com alguma insegurança jurídica, excesso de burocracia e órgãos licenciadores deficientes.

Durante o encontro, também houve palestra sobre Construção Civil e Desenvolvimento Urbano, com Daniel Sander (Câmara dos Engenheiros de Baden-Württemberg) e Matthias Rapf (Universidade de Stuttgart). Outro assunto abordado foi Qualidade de Vida nas Cidades, com Carsten Tschamber, do Solar Cluster Baden-Württemberg. A programação encerrou com uma Rodada de Negócios, entre empresários da Baden-Württemberg e do Rio Grande do Norte.

 

Fonte: FIERN

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *