medalhas1_14112016

Após uma semana de provas desafiadoras, os competidores do Rio Grande do Norte na Olimpíada do Conhecimento do SENAI, realizada em Brasília, conseguiram trazer para o Estado seis medalhas, sendo uma de ouro, uma de prata e quatro de bronze.

Para a Diretora Regional do SENAI, Roseanne Azevedo, o resultado valida a qualidade do ensino profissional no Estado. “Os alunos do Rio Grande do Norte agora estão em terceiro lugar no Brasil em nível de excelência na competição nacional do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial”, disse.

Eles estavam entre os 1200 competidores de 26 unidades federativas em grande evento nacional que terminou neste domingo (13), culminado na divulgação dos nomes dos grandes vencedores da 9ª edição da Olimpíada do Conhecimento.

A medalha de ouro foi para Pedro Victor Albuquerque (RN), em Manutenção Industrial. Na prova os competidores tiveram uma hora para realizar procedimentos de segurança e bloqueio, o alinhamento do eixo e o alinhamento das polias em uma máquina, utilizando equipamentos com tecnologia à laser e o tensionamento de correias em uma máquina. “Eu estava confiante desde o início, eu acreditava que podia ganhar o ouro, e ganhei graças ao trabalho de todos que me prepararam para esse desafio”, afirmou Victor.

Já a medalha de prata foi para Thiago Pereira (RN), em Panificação. No desafio os competidores tiveram uma hora e meia para fazer uma escultura em massa com tema livre. Eles usaram habilidades como modelagem, pintura e colagem de massa. Os vencedores foram definidos por voto popular.

Mateus Lima trouxe o bronze em Controle Industrial. Nesta prova os alunos foram desafiados a identificar cinco defeitos em um simulador de uma máquina elétrica em até uma hora. Para cada defeito identificado pelo aluno, uma lâmpada se acendia no simulador. O primeiro a acender as cinco lâmpadas venceu a competição.

Vinícius Marinho também foi bronze em Polimecâmica. Neste desafio, os alunos deveriam montar uma estação de trabalho que simula a separação de materiais para coleta seletiva, como plásticos e metais. Para isso, eles tiveram uma hora para realizar as conexões pneumáticas necessárias e programar a estação para seu pleno funcionamento.

Ítalo Vicente conquistou o bronze em Confeitaria. Em uma hora e meia, os seis competidores fizeram um bolo de casamento. O vencedor foi eleito por voto do público, que pôde ver de perto os alunos fazendo as receitas. Para isso, os alunos utilizaram a criatividade para escolher entre diferentes técnicas, como pasta americana e glacê real.

BRONZE DOURADO – E o bronze com jeito de ouro foi para o Desafio de Equipe que deixou o Rio Grande do Norte em terceiro lugar em todo o Brasil. Receberam medalhas Antonio Jaedson Soares Costa, Marcelo Glayson Eufrasio de Castro, Mateus Vinicius Lima Alexandre, Pedro Victor de Sousa Albuquerque, Saulo Vinicius Freitas Souza, Vinicius Sales da Silveira, Vinicius Silvino Marinho Magalhães, Walkerlan da Silva Rêgo (RN).

CARRO CONCEITO COMPARTILHÁVEL

As equipes receberam R$ 50 mil para montarem um carro não poluente, movido à energia solar ou elétrica, que atinja velocidade de 40 km/h e tenha autonomia para percorrer distâncias curtas em centros urbanos. O carro compartilhável funcionará nos moldes das bicicletas de aluguel: ficando parado em uma estação à espera de alguém que precise utilizá-lo para ir ao trabalho, à escola ou a qualquer outro lugar.

A COMPETIÇÃO – Realizada a cada dois anos pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) e pelo Serviço Social da Indústria (SESI), a Olimpíada do Conhecimento recebeu 118.754 visitantes em um espaço de 50 mil m². O maior torneio de educação profissional das Américas reuniu alunos de todo o país, de 8 a 13 de novembro, em Brasília.  O encerramento, que seria dia 14, foi antecipado para o domingo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *