wind-turbine-937713_960_720-830x552
Quase 60% da capacidade energética de Jiuquan é desperdiçada (Foto: Pixabay)

Com capacidade para abastecer um país pequeno, a usina de Jiuquan tem mais de 7 mil turbinas inertes como espantalhos no deserto

Localizada no extremo norte do deserto de Gobi, a usina eólica Jiuquan é um símbolo da ambição da China em se tornar a maior potência do mundo em geração de energia sustentável.

Com mais de 7 mil turbinas eólicas, a usina de Jiuquan é uma das maiores do mundo e tem capacidade de gerar energia suficiente para abastecer um país pequeno.

No entanto, as turbinas se encontram paradas como espantalhos inertes no deserto. Elas foram desativadas por falta de demanda. “Não há muito que possamos fazer agora. Somente o governo pode intervir”, diz Zhou Shenggang, gerente de uma estatal de energia que supervisiona as turbinas do local. Segundo Shenggang, quase 60% da capacidade energética de Jiuquan é desperdiçada todos os anos.

Maior emissora de gases estufa do mundo, a China vem se esforçando para substituir o uso do carvão por fontes de energia sustentáveis, como a solar e a eólica. Há mais de 92 mil turbinas eólicas espalhadas pelo país, que, somadas, têm uma capacidade energética de 145 gigawatts, o dobro da capacidade eólica gerada pelos EUA.

Mas, como Jiuquan, alguns dos mais ambiciosos projetos da China no setor estão sem uso. A desaceleração econômica reduziu a demanda por energia no país. Somado a isso, está o fato de o carvão ainda ser o combustível favorito para impulsionar a produção das áreas rurais e as cidades que crescem a uma velocidade vertiginosa.

Logo, apesar de erguer faraônicas usinas eólicas, a China não consegue produzir energia sustentável suficiente para reduzir as emissões de carbono. O governo chinês diz que a estagnação atual no setor é passageira e que os investimentos em fontes sustentáveis terão efeito em longo prazo.

“A única coisa que posso fazer é encorajar meus funcionários a fazer um bom trabalho. Eu asseguro que, em longo prazo, o novo setor de energia é muito promissor. As dificuldades de hoje são apenas temporárias”, diz Shenggang.

Opinião & Noticia

Fontes:
The New York Times-It Can Power a Small Nation. But This Wind Farm in China Is Mostly Idle

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *