rodrigo-maia-abr

Juízes do Trabalho vêm tomando decisões ‘irresponsáveis’, afirmou o presidente da Câmara

Em declaração nesta quarta-feira, 8, durante uma entrevista em Brasília, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que a proposta do governo de reforma trabalhista é “tímida” e deve ser aprofundada pelos parlamentares.

Maia criticou a legislação vigente, ressaltando que ela gerou desemprego e insegurança para o empregadores. Ainda de acordo com o deputado, os juízes trabalhistas vêm tomando decisões “irresponsáveis” e a Justiça do Trabalho “não deveria nem existir”.

“O excesso de regras no mercado de trabalho não gerou nada no Brasil e os juízes tomando decisões das mais irresponsáveis, quebraram o sistema de hotel, bar e restaurantes no Rio de Janeiro. O setor de serviço e de alimentação quebrou pela irresponsabilidade da Justiça do Trabalho no Rio de Janeiro. […] Foi quebrando todo mundo pela irresponsabilidade da Justiça brasileira, da Justiça do Trabalho, que não deveria nem existir”, disse Rodrigo Maia.

O presidente da Câmara afirmou também que o presidente Michel Temer “não vai gostar” das eventuais alterações que os deputados fizerem no projeto original de reforma trabalhista, “mas a Câmara precisa dar um passo além naquilo que está colocado no texto do governo”.

Em nota, o presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Ives Gandra Martins Filho, afirmou que discorda da opinião de Rodrigo Maia e ressaltou que “a tendência mundial é a da especialização dos ramos do Judiciário, e a Justiça do Trabalho tem prestado relevantíssimos serviços à sociedade, pacificando greves e conflitos sociais com sua vocação conciliatória”.

Opinião & Noticia

Fontes:
G1 – Para Maia, reforma trabalhista é ‘tímida’ e Justiça do Trabalho não deveria existir

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *