Casa Cor Minas 2017, Belo Horizonte, MG 
Drinks da Ginger

Foto: Pedro Gontijo   19.07.2017

A bebida da moda nos lugares mais descolados da Europa vai ganhar um bar exclusivo na CASACOR Minas 2017

Seguindo a onda dos bares europeus e de alguns endereços exclusivos de São Paulo, Belo Horizonte vai ganhar o primeiro bar de gim da cidade. Batizado de Ginger, ele é o resultado da parceria entre o diretor de relacionamento da edição mineira da mostra, Eduardo Faleiro, o chef Felipe Rameh e o empresário André Sá Fortes, o Dedé. Ele será inaugurado na CASACOR Minas e a proposta é que seja eterno enquanto dure. A ideia é que o bar seja itinerante quando a mostra acabar: “É para durar enquanto for legal e é itinerante apenas por que depois da CASACOR, vai ocupar outros espaços”, explica Eduardo Faleiro, diretor do evento.

Muito mais que um bar que vai celebrar essa bebida dinâmica e sofisticada, o Ginger vai oferecer algo inédito: o gim da casa. Ele será produzido em um alambique instalado dentro do próprio bar, que também vai oferecer outros rótulos importados da bebida.

Na parte interna, o porão do casarão onde será realizada a CASACOR Minas, além do alambique funcionando a pleno vapor, o Ginger ainda contará com o Ginger Lab,  um laboratório que oferecerá aulas experimentais para quem busca ir além do drink do dia, se aventurando na experiência de criar o próprio coquetel. Nesse pequeno espaço, com capacidade para 20 pessoas, ambientado com sofá e algumas mesinhas, haverá ainda uma cozinha aberta, onde as porções serão preparadas ao vivo. “Afinal, bons drinks merecem bons acompanhamentos”, enfatiza Eduardo. Ele explica ainda que serão servidas “comidinhas do tipo que você pode comer em pé”. Tudo muito simples, não fosse a assinatura dos petiscos, a cargo do experiente e premiado Felipe Rameh, um dos chefs mais celebrados da cidade.

Aliás, essa é uma pegada interessante do Ginger: o requinte está na qualidade do que é oferecido, no ambiente bem pensado e no perfeccionismo do atendimento.  Com uma infraestrutura dotada de soluções simples, o bar se estenderá à área externa da CASACOR, com mobiliário contemporâneo espalhado pelo jardim, com capacidade para cerca de 60 pessoas. Será um bar aberto para a cidade, ou seja, para freqüenta-lo, não será necessário adquirir um ingresso da CASACOR.

Como se não bastassem tantas atrações, o Ginger traz ainda duas propostas que o público costumam ser certeiras: boa música e preços acessíveis.

Gim com cara de Brasil

O Ginger não será “apenas” o primeiro bar de gim de Belo Horizonte. Seu projeto é ainda mais audacioso: será o primeiro bar de gim que produz a própria bebida, para oferecer o “gim da casa”.

Para que a vontade se concretizasse, a parceria com o empresário André Sá Fortes foi exponencial. Ex-proprietário de bar(o MeetMe), André sempre sentiu necessidade de oferecer destilados de qualidade, mas que tivessem preço compatível com o mercado nacional. Portanto, a ideia era não precisar importá-los, mas produzir aqui uma bebida de altíssima qualidade. Para isso, ele buscou conhecimento fora do país e acabou encontrando dois ingleses, com quem formou sociedade. O primeiro deles é Darren Rook, um dos fundadores da London Distillerry, uma das destilarias mais conceituadas de Londres. O outro é Ryan Chetiyawardana, barman e dono de bar, conhecido como Mr. Lyan, uma das pessoas mais influentes do ramo na Inglaterra.

O produto que será lançado na CASACOR Minas, apesar de não contar somente com ingredientes nativos do Brasil, vem da proposta de ser de uma destilaria genuinamente brasileira. Batizada de YVY, o nome já antecipa esse objetivo.

YVY, em Tupi-Guarani significa território, o chão que pisamos. “E o chão que pisamos diz muito da gente, afinal”, relata André Sá. Ele explica ainda que YVY é uma bebida inspirada no Brasil, esse país de proporções continentais, possibilitando uma infinidade de aromas e combinação de sabores.  Durante a CASACOR Minas, a bebida também estará à venda em garrafas para quem quiser degustá-la em casa.

Curiosidades sobre a bebida

Os tempos áureos do gim foram na década de 1920, quando a art déco pedia drinks sofisticados como south side e white lady. Anos depois, considerado ultrapassado, acabou caindo no esquecimento. Pelo menos até a década passada, quando alguns bartenders espanhóis resgataram o glamour da bebida ao associá-la à alta gastronomia, transformando o gim-tônica em febre no país europeu. “A Espanha lançou essa tendência do gim-tônica servido em uma taça de bourdeaux com vários insumos, um para cada tipo de gim em particular. Além disso, em 2002, tivemos o lançamento de várias marcas superpremium da bebida. Isso reacendeu o interesse dos bartenders pelo gim no mundo todo”, explica a mixologista Talita Simões, head bartender do restaurante Side, embaixadora da Aperol Spritz no Brasil e criadora do cardápio do G&T, em São Paulo, especializado na bebida, para o site carbonouomo.com.br.

O gim foi criado na Holanda, derivado de um destilado de cereais chamado Genever, bebida bastante rústica e com alto teor alcoólico. Para diminuir o amargor, passou-se a incluir o zimbro, uma fruta pequena, semelhante ao mirtilo, mas com aroma de pinho. Ela é o ingrediente indispensável nas melhores qualidades de gim.

Durante as guerras anglo-holandesas, a bebida caiu no gosto dos ingleses, que desenvolveram o London Dry Gin, sua versão mais conhecida e comercializada. Há diferentes tipos da bebida, de acordo com os botânicos adicionados a ela e da maceração feita durante a infusão.

Sobre a 23a CASACOR Minas           

Em 2017, a CASACOR Minas se prepara para ocupar um prédio histórico da capital mineira, integrante do Conjunto Arquitetônico da Praça da Estação, região marcada pela forte efervescência urbana, cultural, política e gastronômica. Localizado na rua Sapucaí 383, o prédio possui três pavimentos, porão, sótão e jardins. O local funcionou como sede da extinta Rede Ferroviária Federal S/A – RFFSA, e está diretamente associado à criação de Belo Horizonte. Nos últimos anos o prédio vem passando por um processo de restauração, sob a supervisão do IPHAN.

O imóvel escolhido está localizado numa região caracterizada por se tornar uma espécie de corredor cultural e gastronômico da capital, que vem se estabelecendo de forma totalmente espontânea. Serão utilizados ao todo cerca de 4.000 metros quadrados de área, que serão distribuídos em aproximadamente 50 ambientes. A organização espera receber cerca de 40.000 visitantes durante o evento.

SOBRE CASACOR

A CASACOR é reconhecida como a maior e melhor mostra de arquitetura, design de interiores e paisagismo das Américas e reúne, anualmente, renomados profissionais. Em 2017 chega à sua 23a edição em Minas Gerais e com mais de 20 eventos nacionais (Alagoas, Bahia, Brasília, Campinas, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Interior de SP, Litoral de SP, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, São Paulo e Santa Catarina) e seis internacionais (Miami, Peru, Chile, Equador, Bolívia e Paraguai).

Redes

SITE: www.casacor.com

FACEBOOK: www.facebook.com/casacorminas

INSTAGRAM: @casacorminas

CASACOR Minas Gerais

De 12 de agosto a 17 de setembro de 2017

Endereço: Rua Sapucaí, 383– Floresta- Belo Horizonte

Horário de funcionamento: de terça à sexta de 15h às 22h/ Sábados, de 13h às 22h e  aos domingos e feriados de 13h às 19h.

Informações: www.casacor.abril.com.br

Ingressos:

Acesso único(terça a domingo): R$50 inteira e R$25-meia-entrada

Passaporte(válido para visitas ilimitadas durante todo o período de realização da mostra): R$150- inteira ou R$75–meia-entrada

Vendas na bilheteria da CASA COR Minas ou pelo site http://www.blueticket.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *