????????????????????????????????????
Cerca de 5 mil pessoas ocuparam nesta quinta-feira, 21, à tarde, o quarteirão da rua Dr. Poty Nóbrega, em Lagoa Nova, onde fica situado o prédio do Ministério Público do Trabalho, em apoio a Guararapes, que sofre uma ação judicial do Ministério Público do Trabalho. A manifestação pacífica, que reuniu trabalhadores da Guararapes, microempresários e funcionários de facções (pequenas fábricas de confecções) da região Seridó, começou por volta das 15 horas e encerrou às 17 horas. Veja Galeria de Fotos no Final.

A decisão do MPT, que multou a Guararapes em R$ 38 milhões, ameaça milhares de empregos no Seridó e inviabiliza a manutenção do projeto Pró Sertão, que congrega as facções da região. Hoje existem no Seridó 85 facções, que oferecem cerca de 4 mil empregos. Essas microempresas produzem para grandes empresas, entre as quais a Guararapes, e algumas têm marca própria.

Em carros de som, locutores puxavam palavras de ordem (“Nossas famílias dependem desses empregos”, “Queremos produzir, queremos trabalhar”, “Deixe-nos trabalhar”), e pessoas portavam faixas (“MPT contra o trabalhador”, “Amamos a Guararapes”, “Mexeu com painho, mexeu com nós tudinho”). O ato não teve participação de políticos e sindicatos, mas teve música religiosa, de Amazan, louvando as facções, gente abraçada às bandeiras do Rio Grande do Norte e do Brasil, o Hino Nacional à capela e foi encerrado com o “Pai Nosso”, com todos orando de mãos dadas.

“Espero que o Ministério Público não veja essa manifestação como uma afronta, mas sim como uma oportunidade para rever sua decisão”, disse Flávio José, que trabalha há 16 anos na Guararapes. “No caminho até aqui, fomos aplaudidos pelas pessoas, somos trabalhadores e dignos”, disse.

Daniele Patrícia de Medeiros, da Aliança Têxtil, de São José do Seridó, fez um discurso emocionado. “Estamos lutando por nosso direito de trabalhar, nossas carteiras são assinadas, temos todos os nossos direitos trabalhistas”, afirmou.

O Seridó vem se mobilizando desde a semana passada contra a contra a ação judicial do MPT. No próximo sábado, 23, haverá um grande ato público em Parelhas. Sábado passado, dia 16, a Câmara Municipal de São José do Seridó, realizou no Ginásio Poliesportivo Pedro Laurentino de Medeiros, uma Audiência Pública para debater a questão, com participação de lideranças empresariais e trabalhadores.

Fiern

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *